Participe ...

Carbono X Pobreza

O bambu é o maior sequestrador de carbono do reino vegetal, mas o seu ciclo de vida curto, somado às intempéries naturais são obstáculos para a sua fixação. Minha história lida com esta problemática. No decorrer da jornada me deparei com as incoerências praticadas pela comunidade no Brasil, que segue as tendências do mundo, quando trata-se da imunização da fibra para o armazenamento e a conservação das construções e dos artefatos produzidos. Os produtos químicos utilizados – inseticidas, tintas e vernizes voláteis – intoxicam o ambiente e seres de toda espécie. A tecnologia empregada impede a inclusão de populações vulneráveis nas cadeias de produção e os projetos arquitetônicos servem apenas aos abastados. O bambu é um recurso abundante no país, cresce espontaneamente em todo o território, no entanto é considerado uma praga agrícola, o que facilita à nobreza o investimento no plantio de monoculturas de espécies exóticas, amparadas por organizações de desenvolvimento de mercadorias agrícolas, dividindo entre eles os créditos de carbono e os lucros gerados no mercado financeiro. Minha pesquisa trata de uma tecnologia social para o uso do bambu nativo ou espontâneo, valendo-se de métodos ecológicos para o tratamento e a conservação das obras. A inovação proposta chamou a atenção da Universidade de Brasília (UnB), onde criei um laboratório de extensão e ação continuada no ano de 2018. Em 2019 aprovei um projeto de construção de uma eco-indústria com verba de 7,5 milhões do Fundo de Direitos Difusos a qual não foi liberada. Fiz parcerias com o Instituto Federal de Brasília (IFB) e o Instituto Brasília Ambiental (IBRAM), com uma pequena verba para pesquisa e extensão, construímos um protótipo de uma estação comunitária para o tratamento do bambu, a qual foi desativada no período da COVID-19. Desde então me encontro de volta à Minas GeraIs, onde com recursos próprios, dei continuidade ao projeto com a construção de uma réplica da unidade iniciada no campus e a partir daqui, atualmente faço a orientação remota para os alunos de lá, costurando parcerias com a comunidade e as universidades da região. A escassez de recursos para a pesquisa aliada a burocracia dos sistemas públicos de gestão de financiamentos me levaram a procurar fontes independentes para validar a tecnologia, assim como fundar uma escola para a sua difusão. O bambu movimenta cerca de US$ 60bi/ano e a China sozinha emprega quase 100 milhões de habitantes em suas cadeias produtivas no país. O Brasil possui a maior floresta nativa de bambu do planeta e nenhuma escola pública de formação técnica para seu uso. Esta causa pretende popularizar o uso do bambu fornecendo métodos seguros e acessíveis de produção, aplicáveis em regiões remotas, oferecendo uma tecnologia inovadora para o desenvolvimento de habitações de interesse social, gerando emprego e renda para pessoas vulneráveis.

Causas similares

Verificado

Campanha de Natal

ODS
1
Vote agora
Brazil
Nosso trabalho é ajudar aquele que necessita de um carinho. Nossa campanha de Natal está no ar! Além das opções do cartaz, você pode doar através da lojinha virtual, onde você escolhe o brinquedo o a cesta e nos efetuamos a compra e entregamos para te facilitar. Solidariedade é um ato de amor. Contamos com você!

Verificado

Centro Educacional Gastronômico do Distrito de Nampula

ODS
1
Vote agora
Mozambique
Este projecto, pretende beneficiar cerca de 400 Mulheres/meninas dos 14 aos 25 anos de idade até 2024 nas comunidades do Distrito de Nampula.

Verificado

Instituto Rahamim

ODS
1
Vote agora
Brazil
O Instituto Rahamim foi fundado em 22 de novembro de 2000 na cidade de Aracaju/SE. Ele surgiu por inspiração de Cristiano Lima Santos que, aos 23 anos de idade, abandonou tudo para empreender seus sonhos de um mundo melhor morando na favela. A sede da instituição fica localizada no Conjunto Padre Pedro, onde é realizada a maior parte das atividades destinadas a colaborar com a inclusão social e a melhoria da educação e qualidade de vida da população do Complexo Santa Maria e outras regiões do estado.

Verificado

Brigada voluntária Chico Taquara

ODS
1
Vote agora
Brazil
Somos brigadistas de incêndio florestal, voluntário. Não temos apoio institucional algum, compramos equipamentos somente com doações.

Borderless Money

Uma sociedade digital aberta, sem fronteiras, com Borderless Money, onde os bens, serviços, tecnologia, informação, oportunidades e capital podem fluir através das fronteiras de um lado para muitos, de forma justa e transparente.

Finanças Regenerativas Não É Mais o Futuro - Chegou.

Esteja Conectado ao Borderless Money e a todas as causas que apoiamos
  • Home
  • Causas
  • Objetivos
  • Como funciona
  • Seja $BoM

Trusted by

Amber TecnologiaInspireIPMOBIUPRefi SpringStudio VirtualTres Ponto ZeroBlockchain Rio FestivalICoLab

O Borderless Money está em beta. Use por sua própria conta e risco.

Esta página da Web e qualquer outro conteúdo publicado neste website não constitui aconselhamento sobre investimentos, aconselhamento financeiro, aconselhamento comercial ou qualquer outro tipo de aconselhamento, e você não deve tratar qualquer conteúdo do website como tal. Você assume a responsabilidade exclusiva de avaliar os méritos e riscos associados ao uso de qualquer informação ou outro conteúdo deste website antes de tomar qualquer decisão baseada em tais informações. Você entende que o mercado criptográfico é caracterizado por alta volatilidade, e você deve estar ciente da possibilidade concreta de perder a totalidade dos fundos que você alocou no mercado cripto. Você deve abster-se de usar fundos que não pode perder ao comprar cripto moedas e outras ativos digitais.

WhitepaperAuditoria de SegurançaAuditoria $BoMGitHubTermos de serviço / Política de PrivacidadeCoinGeckoE-book$BOM: 0xc59132FBdF8dE8fbE510F568a5D831C991B4fC38